Home » » VITÓRIA DO XINGU: Famílias ocuparam área de laticínio para fazer moradias.

VITÓRIA DO XINGU: Famílias ocuparam área de laticínio para fazer moradias.


Mais de 140 famílias em Vitória do Xingu ocuparam uma área de pelo menos 15 hectares próximo a um laticínio na entrada da cidade na margem esquerda da PA 415, os ocupantes começaram achegar na área ainda durante a 
madrugada desta terça-feira, e apenas durante esta quarta, 17, foi que a maioria resolveu ocupar os terrenos.

Os moradores dizem que o local pertence a prefeitura de Vitória do Xingu e que estaria abandonada a anos, com o crescimento populacional e a inflação imobiliária, além dos elevados preços dos alugueis a melhor saída é ocupar essas áreas e tentar ganhar um terreno. A polícia militar na cidade não entrou em confronto com os moradores, apenas orientaram o responsável pelo local para registrar um boletim de ocorrências na delegacia de polícia civil da cidade.

"Todo mundo aqui precisa, as pessoas que estão ocupando os terrenos são aqui mesmo de Vitória do Xingu e quem não tem local arranjado está morando de aluguel, nos vamos construir barracos e vamos ocupar tudo isso aqui pois precisamos e na cidade não tem projeto habitacional pra ninguém" Disse Edimar Guedes, ocupante.


A prefeitura da cidade já declarou que não tem nada haver com a ocupação e que não compactua com invasões ou atos de vandalismo e depredação.

Em carta de esclarecimento à imprensa Erivando Amaral destacou.
"Nos temos compromisso com o povo de Vitória do Xingu e junto com a Norte Energia devemos construir mais de 2 mil residências para tentar suprir a demanda de moradia na cidade, esse tipo de invasão ou ocupação desordenada não tem apoio da nossa gestão, e sabemos que a área está sob judice quem deve falar ou reclamar a situação são os magistrados, ou seja, a justiça" Disse Erivando Amaral Prefeito de Vitória do Xingu.

Vandalismo
Ocupantes atearam fogo em parte do pasto que havia no local, por pouco as chamas não atingiram residências e a sala de máquinas do Laticínio, patrimônio orçado em mais de um milhão de reais, árvores frutíferas foram derrubadas e os terrenos foram demarcados.


Documento
O proprietário do terreno entrou em contato com o Site Altamira e afirmou que está com toda a documentação do terreno e perante os órgãos competentes, Claudio Pedrosa Junior, sócio majoritário, que detem 95% do laticínio. Ainda na manhã desta quinta-feira vai apresentar a justiça para solicitar a reintegração de posse da área.

Por: Felype Adms.